top

Objetivos e Linhas de Pesquisa

O Programa de Pós-Graduação Projeto e Cidade da UFG, em nível de mestrado, destina-se ao aperfeiçoamento de docentes, pesquisadores e profissionais, nas áreas de interesse para o desenvolvimento do País, através de estudos avançados e pesquisa em arquitetura, urbanismo e áreas correlatas, cujo foco seja o projeto e a cidade.

Seu objetivo geral é atender a uma demanda crescente de arquitetos, urbanistas e profissionais que almejam aprofundar seus conhecimentos relacionados ao projeto e à cidade e ampliar sua formação em âmbitos gerais, que ultrapassem os limites de sua vivência. Busca-se formar pesquisadores que, além do domínio técnico, sejam capazes de transitar na esfera teórica e crítica, permeada pela reflexão e apoiada em bases científicas.

A carência de pesquisas na área da arquitetura e do urbanismo é grande no Centro-Oeste, já que existe apenas um mestrado público dessa natureza na região, oferecido pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília. Faz-se necessária a geração de conhecimento na área, produzindo pesquisas que subsidiem a prática profissional, que sejam base de sustentação para outras pesquisas e até mesmo para políticas públicas, sustentem conteúdos da graduação e dinamizem e ampliem os da pós-graduação. O espírito deverá ser sempre o de reflexão e inovação, o que leva a inferir que é e será significativa a contribuição deste mestrado para a sociedade.


O curso visa atender a duas áreas de atuação profissional: i) projeto de arquitetura e de urbanismo e planejamento da cidade, no contexto da linha de pesquisa processos e tecnologias de projeto e planejamento; e ii) história e teoria da arquitetura e da cidade, na linha de pesquisa de mesmo nome.

Entende-se, aqui, o projeto como a representação da ideia arquitetural e objeto de reflexão teórico/prática, relacionando-se ainda aos processos de diagnóstico e planejamento da cidade. Apreende-se o projeto dos edifícios isoladamente, bem como da paisagem urbana e cultural na qual se inserem, tecendo uma interlocução entre arquitetura e cidade. Considera-se focar suas características mais intrínsecas, como as escolhas teórico/conceituais e metodológicas para sua formulação, que definem as possibilidades plásticas, funcionais, tectônicas e semiológicas. Também interessam os estudos ergonômicos, proxêmicos e as várias possibilidades de tratamento dos ambientes internos, assim como a formulação e detalhamento dos objetos que os compõem.

O objetivo da linha de pesquisa que aborda os aspectos da história e da teoria da arquitetura e do urbanismo aplicados à construção da cidade contemporânea, linha esta denominada HISTÓRIA E TEORIA E DA ARQUITETURA E DA CIDADE, é aprofundar os estudos acerca dos ambientes construídos, abarcando seus processos de criação, transformação e apropriação, referenciados pelas circunstâncias de sua produção. Questões que discutam a história e a historiografia da arquitetura e do urbanismo, articuladas a partir de contextos locais, brasileiro, e do Centro Oeste, estabelecendo suas relações com a vasta cultura arquitetônica e urbana acumulada; com o patrimônio e a memória; com a teoria da arquitetura e do urbanismo; enfim, estabelecendo conexões com a cidade, em toda sua complexidade. O propósito maior vincula-se à formação de um pensamento crítico e reflexivo sobre o fazer, em que a experiência contemporânea é alicerçada pelo conhecimento da história e da teoria.

 Por outro lado, a linha de pesquisa que atua sobre o projeto de arquitetura e de urbanismo e planejamento da cidade, denominada PROCESSOS E TECNOLOGIAS DE PROJETO E PLANEJAMENTO, visa refletir sobre os processos e estratégias de projeto adotados em todas as escalas, suas representações e sua problemática; alimentar a base de conhecimentos teóricos e técnicos do projeto, no sentido de harmonizar os aspectos artísticos, tecnológicos, ambientais, ecológicos e sociais; e dotar a relação ensino/aprendizagem e a própria prática profissional de um conteúdo sistematizado e apreensível, alimentando uma constante postura crítico/reflexiva diante do exercício prático/acadêmico.

Dessa forma, a partir dos objetivos gerais e linhas de pesquisa elencadas, o PPGPC procura seguir os dez princípios gerais que norteiam o ensino e a pesquisa em pós-graduação na área Arquitetura, Urbanismo e Design, que são: “1. Interdisciplinaridade e transversalidade na abordagem dos temas tratados, buscando superar os limites da visão disciplinar e setorial; 2. Articulação entre teoria e prática para a compreensão da realidade contemporânea; 3. Apropriação das dimensões tempo e espaço e suas diferentes escalas; 4. Entendimento do projeto como elemento articulador de pesquisas, e seus desdobramentos nos estudos teórico-críticos; 5. Entendimento da cidade como um bem público, de construção coletiva, visto da perspectiva do pleno direito à cidade e da redistribuição social das mais- valias urbanas; 6. Contextualização do estudo teórico – histórico e analítico – para a formulação de projetos que se desdobrem em solução para os problemas contemporâneos; 7. Inovação nos processos de desenvolvimento de novos produtos, no que tange às referências metodológicas, tecnológicas, de materiais e de produção; 8. Associação dos princípios de sustentabilidade às questões inerentes à Área, em suas múltiplas dimensões; 9. Utilização dos recursos tecnológicos, informacionais, estéticos e de comunicação de modo a contribuir para o avanço do conhecimento e suas relações com o processo de inovação; 10. Associação com o conceito de empreendedorismo como catalizador de parcerias em projetos” (CAPES, 2016, pgs 3 e 4).

Cabe destacar que os objetivos do PPG coadunam-se ainda à missão da UFG, que consiste em “produzir, sistematizar e socializar conhecimentos e saberes, formando profissionais e cidadãos comprometidos com o desenvolvimento da sociedade (UFG, 2018, pg. 09).