Weby shortcut
PPGPC UFG
paisagens

19/08 - Palestra: Paisagens Sonoras E Visuais Como Experiência Do Espaço Vivencial

10:00, auditório da Faculdade de História

paisagens

PAISAGENS SONORAS E VISUAIS  COMO EXPERIÊNCIA DO ESPAÇO VIVENCIAL

Usamos a palavra paisagem como representação de um entorno, ou seja, como uma fotografia do bairro, ou uma pintura das ruas de uma cidade. De acordo com Javier Maderuelo em “Paisaje: un termino artístico” de 2007, “el paisaje no es un sinónimo de naturaleza, ni tampoco lo es del medio físico que nos rodea o sobre el que nos situamos, sino que se trata de un constructo, de una elaboración mental que los humanos realizamos a través de los fenómenos de la cultura”. O autor também afirma que a intencionalidade estética transforma um lugar em paisagem. Dessa maneira, representar uma paisagem se vincula ao pensar por meio de sonoridades e visualidades (capturadas ou imaginadas) e também com a possibilidade de elaboração de um objeto estético, espaço temporal e cultural, como por exemplo, cartografias, fotomontagens, produções de áudios, de vídeos, entre outros.

 

Giuliana dos Santos Paz é titulada em Arquitetura e Urbanismo, e em Artes Visuais pela Universidade Federal de Santa Maria. Possui mestrado em Acústica Arquitetônica e é doutora em Filosofia com menção em Estética e Teoria da Arte pela Universidad de Chile. Seus interesses de investigação são variados, desde a fenomenologia do espaço, a crise da representação em Artes e Arquitetura, até a biopolitica do território urbano. Atualmente é professora na Escuela de Arquitectura da Universidad de Santiago de Chile.

Categorias: notícias